Última hora
This content is not available in your region

Rússia condenada por crimes de guerra no conflito de 2008 com a Geórgia

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Conflito na Geórgia - 2008
Conflito na Geórgia - 2008   -   Direitos de autor  Darko Bandic/Copyright 2008 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos considerou a Rússia responsável por uma série de violações nas regiões separatistas da Geórgia, depois da guerra entre os dois países em 2008.

O Governo de Tbilisi tinha acusado Moscovo de ter cometido crimes de guerra durante a invasão ao seu território. A Geórgia recebeu a notícia como uma grande vitória.

A presidente do país, Salome Zurabishvili, descreveu a decisão como sendo "histórica'': "O estado é reconhecido como vítima desta guerra e é uma grande conquista para o nosso país, para a nossa sociedade, história e futuro. É o pilar sobre o qual devemos agora construir nosso futuro e a nossa união."

A guerra de agosto de 2008 teve início quando as tropas georgianas tentaram recuperar o controlo da província separatista da Ossétia do Sul, apoiada por Moscovo - mas sem sucesso. A Rússia enviou tropas que derrotaram os militares da Geórgia em cinco dias de combate.

Neste caso contra a Rússia, a Geórgia acusou o país de violar a Convenção Europeia de Direitos Humanos durante e depois da guerra, mas o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos aceitou apenas as queixas relacionadas com o período posterior aos combates.

O tribunal decidiu que a Rússia foi responsável por atos de tortura contra prisioneiros de guerra, detenções arbitrárias e "tratamento desumano e degradante" de 160 civis georgianos detidos em agosto de 2008.