Última hora
This content is not available in your region

Bolsonaro pede a Biden "diálogo" e cooperação para proteger o ambiente

euronews_icons_loading
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro   -   Direitos de autor  Eraldo Peres/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Biden no poder, EUA de novo no Acordo de Paris. Bolsonaro não esperou nem um dia e anunciou a vontade de renovar as metas ambientais no mesmo acordo. Numa carta enviada ao agora presidente norte-americano Joe Biden, Jair Bolsonaro pediu "diálogo" e afirmou que o Brasil "está pronto" para continuar a parceria "em prol do meio ambiente".

Nos últimos quatro anos, o governo de Bolsonaro aliou-se às políticas de Donalnd Trump e chegou a rejeitar os esforços internacionais para salvar a Floresta Amazónia. Trump abandonou a Casa Branca e Joe Biden deu lugar ao agora ex-presidente dos EUA. Jair Bolsonaro enviou uma carta a Biden, a congratular a nova administração e a reforçar a assegurar a relação entre o Brasil e os EUA.

Na carta divulgada pelo próprio, Jair Bolsonaro pede diálogo "ambiental", "(...) em especial na Amazónia". Pode ler-se na carta:

"Estamos prontos, ademais, a continuar nossa parceria em prol do desenvolvimento sustentável e da proteção do meio ambiente, em especial a Amazônia, com base em nosso Diálogo Ambiental, recém-inaugurado. Noto, a propósito, que o Brasil demonstrou seu compromisso com o Acordo de Paris com a apresentação de suas novas metas nacionais. Para o êxito do combate à mudança do clima, será fundamental aprofundar o diálogo na área energética".

Surge assim uma nova esperança para os ambientalistas. As palavras do presidente brasileiro podem significar a reversão das políticas dos últimos anos, em relação ao ambiente.

Alguns especialistas acreditam que Jair Bolsonaro não leu a carta que foi enviada em seu nome, outros acreditam que poderá estar arrependido da parceria política com Donald Trump.