Última hora
This content is not available in your region

PM dos Países Baixos condena manifestantes anti-confinamento

euronews_icons_loading
PM dos Países Baixos condena manifestantes anti-confinamento
Direitos de autor  Yves Herman/AP
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, condenou os manifestantes anti-confinamento na sequência de confrontos durante o fim-de-semana em várias cidades dos Países Baixos, nomeadamente em Eindhoven e Amesterdão.

"O que vimos não tem nada a ver com a luta pela liberdade. Não implementamos estas medidas porque queremos. Fazemos isto porque estamos a lutar contra o vírus. É o vírus que nos tira a liberdade neste momento. É por causa do vírus que tomamos estas medidas horríveis, como fechar as escolas, o recolher obrigatório, o facto de não podermos socializar, o distanciamento social" disse o primeiro-ministro, Mark Rutte.

Em Amesterdão, a polícia efetuou mais de uma centena de detenções.

As manifestações casuaram elevados danos materiais.

Desde meio de dezembro que o país se encontra debaixo de medidas estritas de confinamento que está previsto durar até 9 de fevereiro.