Última hora
This content is not available in your region

Alemanha relembra vítimas do Holocausto

De  euronews
euronews_icons_loading
Alemanha relembra vítimas do Holocausto
Direitos de autor  Markus Schreiber/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Há 76 anos que a Alemanha relembra o significado da liberdade ao recordar as vítimas do Holocausto. As homenagens multiplicam-se, mas, este ano, algumas cerimónias foram acompanhadas através da internet devido à crise sanitária. Uma crise que obriga as pessoas a ficarem dentro de portas, numa altura em que se assinala a abertura dos portões do campo de concentração de Auschwitz-Birkenau pelas forças soviéticas.

Numa sessão especial no Bundestag - o parlamento alemão - as autoridades do país mantém o compromisso de não esquecer o que aconteceu na época nazi.

Exige-se sempre "responsabilidade" nas datas de homenagem, mas será que nos comprometemos com isso? Aqui, o anti-semitismo e a xenofobia também se manifestam, mais uma vez, sem restrições - ao ponto de haver violência. As instituições judaicas devem ser protegidas pela polícia, os judeus estão a esconder a sua identidade.
Wolfgang Schäuble
Presidente do Parlamento Alemão
O que aconteceu naquele campo de concentração e em todas as outras fábricas da morte espalhadas pela Europa dá-nos um sentido de responsabilidade e impõe-nos a obrigação de manter a memória viva.
David SASSOLI
Presidente do Parlamento Europeu

Um número lembrado pela Alemanha, para que nenhum país do mundo se esqueça: morreram, aproximadamente, seis milhões de judeus nos campos de concentração nazis, mas na altura da libertação de Auschwitz, os soldados soviéticos descobriram milhares de prisioneiros que conseguiram sobreviver. Ficaram para contar a história, para que a história não se repita.