Última hora
This content is not available in your region

Empresa Vale e autoridades brasileiras chegam a acordo

euronews_icons_loading
Brumadinho, Brasil
Brumadinho, Brasil   -   Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

A empresa mineira Vale - responsável pela rutura na barragem em Brumadinho, em janeiro de 2019, que matou 270 pessoas, algumas continuam desaparecidas - fez um acordo com as autoridades brasileiras, centrais e locais, que põe fim a quatro meses de negociações.

"A Vale está determinada a reparar integralmente e compensar os danos causados pela tragédia de Brumadinho e a contribuir, cada vez mais, para melhoria e desenvolvimento das comunidades em que atuamos".
Eduardo Bartolomeo
Diretor-presidente da Vale

O acordo global, no valor de mais de 5,8 mil milhões de euros "para reparação integral dos danos ambientais e sociais causados" foi alcançado com a mediação do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

"Reconhecemos nossa responsabilidade e compromisso com reparação integral, de forma solidária com as pessoas, famílias, comunidades e territórios atingidos".
Marcelo Klein
Diretor especial de Reparação e Desenvolvimento da Vale

Mas nem todos estão satisfeitos com este desfecho. Um grupo de 150 lesados nesta tragédia manifestou-se frente ao tribunal onde era assinado o acordo dizendo não ter sido chamado para as negociações e garante que vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal.

Foi a 25 de janeiro de 2019 que se deu o colapso da barragem, no Estado de Minas Gerais. Um relatório da Agência Nacional de Mineração brasileira dizia, posteriormente, que este poderia ter sido evitado. A investigação concluia que a empresa tinha detetado problemas mas que ocultou essa informação.

Editor de vídeo • Nara Madeira