Última hora
This content is not available in your region

A música do Paleolítico no século 21

euronews_icons_loading
A música do Paleolítico no século 21
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Foi recriado o som de um búzio, neste caso com 31 centímetros de comprimento, que foi transformado em instrumento de sopro há 18,000 anos. O original foi encontrado numa gruta em França, em 1931.

Não é novidade que se faz música com búzios. Mas nunca tinha ficado provado que esta arte era já desenvolvida no Paleolítico.

Philippe Walter, responsável pelo laboratório de Arqueologia Molecular e Estrutural da Universidade Sorbonne, em Paris, explica que "o poder do som produzido pelo búzio é incrível. Tem mais de 100 decibéis. Se pensar neste tipo de música dentro de uma pequena caverna, como um corredor, pode imaginar muitas coisas sobre o sentido e as sensações que provocava às pessoas quando alguém tocava".

Para conseguir emitir esse som único os homens, a que chamamos das cavernas, tiveram que modificar o búzio. A ponta foi cortada e foram feitos dois orifícios circulares no seu interior.

Os paleontólogos não duvidam de que tenham existido outro tipo de instrumentos musicais, feitos de osso, por exemplo, mas este búzio é o mais antigo encontrado até hoje.