This content is not available in your region

Aldeia gaulesa enfrenta Space-X de Elon Musk

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Aldeia gaulesa enfrenta Space-X de Elon Musk
Direitos de autor  AFP

Não se trata da aldeia dos irredutíveis gauleses de Astérix, mas sim de uma pequena povoação francesa na Normandia que tenta resistir à Starlink, projeto global de internet por satélite da gigante norte-americana de Elon Musk, a Space-X.

Saint Senier de Beuvron foi escolhida para receber uma estação de antenas transcetoras de comunicações, a aldeia proibiu.

Agora, a autoridade francesa para as comunicações electrónicas (Arcep) deu autorização de frequência ao operador.

François Dufour é conselheiro regional, agricultor e ativista do ambiente. "É um projeto eticamente inaceitável e um projeto que, democraticamente, ao implantarem-no ali, é perigoso. Não tem utilidade, apenas serve a industria das telecomunicações através da robotização da nossa sociedade através da velocidade da internet. Mas hoje, aqui em Saint-Senier-de-Beuvron, nós temos Internet! Temos todos os meios de comunicação, estamos das redes sociais. O senhor Musk deve saber que já existe".

A agência nacional de frequências prometeu estudos de impacto humano e ambiental destas estações transcetoras que fornecem elevados débitos de internet a partir da vasta rede de satélites que Elon Musk está a colocar em baixa órbita. Já conta com mais de mil.

Jean-Marc Belloir é produtor de leite e acha que a estação se enquadra na região. "Sim, penso que o impacto visual vai ser importante, parece que vão instalar paliçadas de dois metros, dois metros e meio em torno do edifício e depois cúpulas, grandes cúpulas, que no campo vão ficar muito mal.

A Space-x nunca reagiu à decisão das autoridades locais de proibirem a instalação, neste terreno de cerca de três hectares, daquela que será a sua quarta estação de telecomunicações em França

Resta saber se a aldeia tem uma poção mágica para derrotar as intenções da gigante norte-americana.