Tóquio 2020 reforça igualdade de género

Presidente do comité organizador, Seiko Hashimoto (à direita), durante uma teleconferência com a governadora de Tóquio, Yuriko Koike
Presidente do comité organizador, Seiko Hashimoto (à direita), durante uma teleconferência com a governadora de Tóquio, Yuriko Koike Direitos de autor Du Xiaoyi/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Comité Organizador dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 cria novos cargos para incluir mais 12 mulheres na direção

PUBLICIDADE

O Comité Organizador dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 decidiu criar mais dez cargos no Conselho Executivo para nomear 12 mulheres e assim tornar equilibrada a igualdade de género na direção.

O Conselho passa de 35 para 45 membros, incluindo 19 mulheres, ou seja, 42%. Duas demissões também contribuíram para encontrar espaço.

"O novo conselho é agora formado por peritos com uma rica experiência em desporto, assuntos jurídicos e atividades internacionais. Temos também académicos com conhecimento na igualdade de género e governação desportiva em grupo, e peritos médicos para lidar com a Covid-19. Para ter sucesso com a diversidade, contamos também com pessoas da tribo Ainu. Mais do que nunca, as várias opiniões destas pessoas podem ser refletidas na gestão de torneios", afirmou Seiko Hashimoto, presidente do Comité Organizador.

As mudanças surgem após os comentários sexistas sobre mulheres do anterior presidente de 83 anos, Yoshiro Mori, que o obrigaram a demitir-se no último mês.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

100 dias para os Jogos Olímpicos de Tóquio

Tóquio sob estado de emergência a 6 meses dos Jogos Olímpicos

Brasil de ouro e Portugal de bronze no fecho do Grand Slam de judo de Tóquio