Última hora
This content is not available in your region

Manifestações anti-confinamento varrem todo o mundo

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
euronews_icons_loading
Manifestações anti-confinamento varrem todo o mundo
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

Este sábado foi dia de manifestações contra as medidas anti-Covid em pelo menos 42 países espalhados pelo mundo.

Reino Unido

Em Londres, os contestatários às medidas restritivas relacionadas com a pandemia tiveram uma das maiores manifestações até hoje, com milhares de pessoas no centro da capital britânica. Algumas envolveram-se em confrontos com a polícia e várias acabaram detidas. A Inglaterra está a viver um confinamento rígido desde o início do ano, com todo o comércio considerado não-essencial fechado e o dever de ficar em casa.

Alemanha

Houve confrontos entre manifestantes e polícia, num protesto na cidade de Kassel, no centro do país. O protesto juntou não só opositores às medidas de confinamento, como negacionistas da Covid-19, adeptos de teorias de conspiração e anti-vacinas.

Croácia

O mesmo aconteceu em Zagreb, onde vários milhares de pessoas se juntaram no centro da cidade para protestar contra as vacinas e contra as medidas preventivas, sem máscaras e sem manter as distâncias de segurança. Houve protestos também noutras repúblicas da ex-Jugoslávia, como na Sérvia e no Montenegro.

Finlândia

Em Helsínquia, cerca de 500 pessoas juntaram-se frente à biblioteca central da cidade, na maioria igualmente sem máscaras e sem respeitar o distanciamento físico, contra as medidas anti-Covid.

Polónia

Foi organizada uma marcha pelas ruas da capital, Varsóvia. O país acaba de decretar três semanas de fecho do comércio não-essencial, dos cinemas e dos hotéis.