Última hora
This content is not available in your region

Alemanha só aplica vacina da AstraZeneca a maiores de 60 anos

euronews_icons_loading
Alemanha só aplica vacina da AstraZeneca a maiores de 60 anos
Direitos de autor  /AFT
Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha só vai administrar a vacina da AstraZeneca a pessoas com 60 anos ou mais, a menos que pertençam a uma categoria de alto risco para doença grave da Covid-19.

A medida surge após o regulador médico do país ter divulgado novos dados em que se demonstra que foram detetados 31 casos de coágulos sanguíneos incomuns, incluindo nove mortes, depois de terem sido administradas cerca de 2,7 milhões de doses no país.

Angela Merkel afirmou que "a confiança surge do conhecimento de que todas as suspeitas, todos os casos individuais serão investigados." A chanceler germânica afirmou que tanto os Governos federal como os estaduais apoiam a decisão. "As novas regras para a utilização da vacina da AstraZeneca têm, naturalmente, consequências para a organização da campanha de inoculação" do país.

Segundo o semanário Der Spiegel, o Instituto Paul-Ehrlich, centro de referência em vacinação na Alemanha, informou ter detetado 31 casos de trombose em pessoas que receberam a vacina AstraZeneca, nove dos quais morreram.

Em 19 dos casos foi constatada deficiência de plaquetas no sangue e o instituto apontou que, dos falecidos, dois eram homens, com as idades de 36 e 57 anos. O instituto acrescentou que todos os outros casos de trombose venosa sinusal envolvem mulheres com idades entre 20 e 63 anos.

Entretanto, na vizinha Áustria, as autoridades estão em conversações com a Rússia para comprar um milhão de doses da Sputnik V. No entanto a vacina tem, ainda, de ser aprovada pela Agência Europeia de Medicamentos.

O chanceler austríaco, Sebastian Kurz, afirmou que estão em diálogo "com especialistas: com o Presidente da Câmara Médica Austríaca, mas também com os partidos com assento parlamentar, para se chegar rapidamente a uma decisão." Kurz disse que "faz sentido não olhar de onde vem uma vacina, mas se ela é segura e eficaz"!

No Reino Unido, de acordo com o Gabinete Nacional de Estatística, cerca de metade da população tem agora anticorpos contra a Covid-19, quer por infeção, quer por vacinação. Cerca de 30 milhões de britânicos receberam já, pelo menos uma dose.

Em França, surgiram no Twitter fotografias e vídeos captados em cidades como Lille e Lyon, onde se veem multidões a a aproveitar o sol da primavera.

Há pouca consideração pelo distanciamento físico num país onde as infeções por Covid-19 estão a aumentar e a pressão sobre os hospitais continua a crescer.

De acordo com os media gauleses, espera-se que o Presidente Emmanuel Macron anuncie um novo endurecimento das restrições, levando à especulação de mais confinamentos e encerramentos de escolas.