"A única forma de acabar com a guerra". Ucrânia força entrada na NATO

"A única forma de acabar com a guerra". Ucrânia força entrada na NATO
Direitos de autor STR / AFP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente ucraniano diz que ser aliado da organização pode fazer frente à Rússia e terminar com o conflito armado na fronteira entre os dois países

PUBLICIDADE

Ucrânia está a forçar a entrada na NATO para fazer frente à Rússia, mas a decisão de Kiev não está a agradar a Moscovo.

A Ucrânia pediu para entrar na NATO o mais rapidamente possível. O presidente ucraniano diz que tornar-se aliado da organização é a forma mais eficaz de terminar com os conflitos com a Rússia e É a "única forma de acabar com a guerra", disse Zelensky ao Secretário-Geral da Organização.

Moscovo não gostou deste apelo. O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia acusou as autoridades ucranianas de quererem agravar a a instabilidade na região do leste da Ucrânia.

"Kiev passou de críticas ao quadro de regulamentação política na crise de Donbass para ameaças de ofensivas militares. Espero que isto faça os países europeus reconsiderar a atitude serena e que passem a exigir ao senhor Zelenzky que cumpra os termos do acordo de Minsk.", disse Serguei Lavrov, numa conferência de imprensa. 

Kiev reclama da concentração de tropas russas perto da fronteira com a Ucrânia. Os EUA e a NATO estão contra as políticas do governo de Putin. Mas, do outro lado, o Kremlin diz que não há ameaça e que as forças armadas russas não estão a invadir território alheio.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

NATO inquieta com movimento russo junto à Ucrânia

Rússia aumenta presença militar na fronteira com a Ucrânia

EUA à procura de reforçar Aliança Atlântica