74 polícias feridos em novos confrontos na Irlanda do Norte

74 polícias feridos em novos confrontos na Irlanda do Norte
Direitos de autor Peter Morrison/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Apesar da violência, a última noite foi mais calma, com a morte do príncipe Filipe a refrear os ânimos dos unionistas.

PUBLICIDADE

A Irlanda do Norte viveu mais uma noite marcada por episódios de violência, com carros queimados e cocktails molotof mandados contra a polícia. 74 agentes ficaram feridos nestes últimos confrontos. Os episódios repetem-se desde há uma semana em cinco das principais cidades do território.

Esta nova onda de protestos e de violência põe em causa a paz frágil que existe entre as comunidades católica e protestante, mantida desde os acordos da Sexta-Feira Santa em 1998. Para  Brian Smyth, vereador dos verdes na câmara de Belfast, há também o problema da falta de oportunidades para os jovens que se vem juntar: Estamos a falar de jovens que não têm esperança, têm poucas oportunidades, veem poucos resultados na educação e na formação. Se a isto juntarmos a possibilidade de ter um cadastro criminal, isso faz diminuir ainda mais as oportunidades de vida já afetadas pelas circunstâncias e pelas desigualdades estruturais com que lidamos no pós-conflito e, agora, as ramificações do Brexit", diz.

A última noite foi mais calma que as anteriores, já que a morte do Príncipe Filipe fez acalmar os ânimos junto dos unionistas. Os novos confrontos nasceram com a revolta dos unionistas, de maioria protestante, contra a nova fronteira marítima entre a Irlanda do Norte e o resto do Reino Unido, como consequência do acordo pós-Brexit.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Irlanda do Norte acende a tradição das "bonfires"

Bruxelas ameaça Londres na "guerra das salsichas"

Vários feridos em ataque com substância corrosiva em Londres