Última hora
This content is not available in your region

Novo estudo animador sobre variante britânica da Covid-19

euronews_icons_loading
Novo estudo animador sobre variante britânica da Covid-19
Direitos de autor  Jessica Hill/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Notícias animadoras sobre a variante britânica da Covid-19 agora dominante na Europa. Um estudo publicado no jornal científico "The Lancet" afirma que a variante B117 não provoca as formas mais graves da doença, ao contrário dos estudos anteriores.

Os cientistas confirmam que a variante se propaga mais rapidamente, mas os sintomas não são considerados mais graves. O estudo também reforça a ideia de que as vacinas existentes são eficazes contra essa variante.

Esta é uma boa notícia. Estávamos preocupados porque, quando descobrimos esse grau de contágio aumentado, não seria possível obter uma taxa de infeção abaixo de 1 recorrendo ao confinamento que era quase tão rígido quanto o que tínhamos no início 2020.

"Isto é encorajador e sugere que medidas estritas na Europa combinadas com lançamentos de vacinas na Europa serão capazes de controlar o variante britânica B117 e fazer baixar os casos.
Dr. Mark Graham
Coautor do estudo publicado no jornal "The Lancet"

Um ensaio clínico realizado por investigadores da Universidade de Oxford indica que um medicamento normalmente utilizado para tratar casos de asma pode acelerar a recuperação.

A inalação de budesonida demonstrou ser eficaz em pessoas com mais de 50 anos com sintomas respiratórios. A descoberta pode facilitar os tratamentos em casa, aliviando os hospitais.