Última hora
This content is not available in your region

Portugal avança no desconfinamento faseado

euronews_icons_loading
Escolas reabrem em Portugal
Escolas reabrem em Portugal   -   Direitos de autor  LUÍS FORRA/ 2021 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.
Tamanho do texto Aa Aa

Portugal entrou, esta segunda-feira, na terceira fase de desconfinamento, conforme tinha sido anunciado pelo primeiro-ministro António Costa, quinta-feira, após o Conselho de Ministros que analisou a evolução da pandemia da covid-19 nas últimas duas semanas.

Os cerca de 300 mil estudantes do ensino secundário e os quase 400 mil do ensino superior regressaram às aulas presenciais.

O avanço foi em alguns casos acompanhado de medidas sanitárias adicionais, como a realização de testes PCR ao pessoal docente, não-docente e a alunos, de forma a garantir o controlo da covid-19 nos estabelecimentos de ensino.

Também a reabertura dos centros comerciais contou com grande afluência. No maior centro do país, longas filas de espera aguardaram poder voltar a visitar as lojas.

À exceção de 10 concelhos, onde a incidência do vírus é maior, é novamente possível sentar-se no interior de restaurantes, cafés e pastelarias, mas a permanência é limitada a grupos de quatro clientes, no máximo. Nas esplanadas, o limite passa a seis pessoas por mesa.

A prática das modalidades desportivas de médio risco volta a estar autorizada, assim como a atividade física ao ar livre e em grupo, desde que até seis pessoas.

No território continental, os casamentos e batizados voltam a ser permitidos, ainda que limitados a 25% da capacidade de ocupação dos espaços onde decorram.

Em todo o país, as lojas do cidadão reabrem com atendimento presencial por marcação.

No entanto, o dever geral de recolhimento em Portugal mantém-se, de forma a, de acordo com o Governo, conter a circulação de pessoas e evitar a propagação do vírus.

As regras para a circulação aérea mantêm-se, mas, desde sexta-feira, os voos com origem ou destino no Brasil e Reino Unido voltaram ser autorizados para viagens essenciais.

A fronteira terrestre com Espanha, vai no entanto, permanecer fechada nos próximos 15 dias, só sendo permitida a passagem a veículos de emergência e socorro, transporte internacional de mercadorias e trabalhadores transfronteiriços e de caráter sazonal devidamente documentados, nos 18 pontos autorizados.

Caso a evolução da pandemia no país seja favorável, o governo português pretende iniciar a quarta e última fase do desconfinamento a 03 de maio.