Última hora
This content is not available in your region

Autoridades mexicanas vão investigar desabamento da linha do metro

De  Euronews
euronews_icons_loading
Autoridades mexicanas vão investigar desabamento da linha do metro
Direitos de autor  Marco Ugarte/Associated Press
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades mexicanas abriram uma investigação para averiguar as causas do desabamento de uma passagem aérea da linha 12 do metro de superfície, da Cidade do México, na qual perderam a vida 25 pessoas e 80 ficaram feridas.

Desde o momento da tragédia que as acusações de negligência se multiplicam.

O desabamento do viaduto, um dos incidentes mais mortíferos da história do sistema d e metro do México, ocorreu pelas 22 horas, numa das linhas mais movimentadas.

Os media locais têm mostrado imagens de vídeo -vigilância do momento em que a estrutura aérea se abateu sobre a estrada repleta de veículos.

Centenas de polícias e bombeiros trabalharam toda a noite para tentar retirar as vítimas dos escombros e da amalgama de ferro. Muita gente acorreu ao local, apesar das restrições da pandemia para obter informações sobre familiares ou próximos.

Inaugurada há menos de uma década, esta linha de metro tem sido alvo de alegações de má conceção e construção. Na sequência do sismo de 2017 foram assinaladas fissuras na estrutura. A opinião pública fala de negligência e aponta o dedo ao então presidente da câmara da cidade, Marcelo Ebrard, atual ministro dos Negócios Estrangeiros e potencial candidato à eleição presidencial de 2024.

A investigação será conduzida pela procuradoria federal e pela procuradoria da Cidade do México pelos crimes de homicídio involuntário e danos materiais.

O presidente, Andres Manuel Lopez Obrador, prometeu um "inquérito aprofundado para apurar a verdade e estabelecer responsabilidades".

O governo decretou 3 dias de luto nacional.