Última hora
This content is not available in your region

G7 apoia acesso universal às vacinas

De  Ricardo Figueira
euronews_icons_loading
G7 apoia acesso universal às vacinas
Direitos de autor  Vincent Thian/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

A produção e distribuição global de vacinas contra a Covid-19 tiveram um novo impulso, como o apoio da administração norte-americana à iniciativa da Organização Mundial de Saúde, que pretende acabar com os direitos de propriedade intelectual sobre as patentes das vacinas, para que sejam mais baratas e universais.

Reunidos numa cimeira, em Londres, os ministros dos Negócios Estrangeiros do G7, grupo de sete países mais industrializados do mundo, apoiaram um acesso barato e equitativo às vacinas, tratamento e diagnóstico a nível global. Prometeram igualmente mais dinheiro ao esquema de distribuição de vacinas das Nações Unidas, o Covax.

Convidado a participar na reunião, o chefe da diplomacia da Índia acabou por ser o exemplo da disseminação do vídeo no país, já que ele e toda a comitiva entraram em isolamento depois de dois elementos terem testado positivo.

A Índia é, neste momento, o país onde a pandemia mais está a matar. Os últimos números diários dão conta de quase quatro mil mortes em 24 horas e mais de 400 mil novos casos de infeção. Milhares de pessoas estão a morrer, muitas vezes nas ruas, à falta de lugar nos hospitais e com o país a enfrentar uma escassez no oxigénio.

Esta segunda vaga e a variante indiana do vírus estão também a afetar os países vizinhos. O mais atingido é o Nepal, onde durante três dias consecutivos foram registados mais de sete mil novos casos diários de Covid. Vários países estão a suspender os voos e a fechar as fronteiras com a Índia, com medo que o surto se alastre.