Eleições escocesas são teste à ideia do segundo referendo

Eleições escocesas são teste à ideia do segundo referendo
Direitos de autor AFP
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Paralelamente, decorreram vários outros escrutínios no Reino Unido. Os trabalhistas perderam o bastião que tinham em Hartlepool, Inglaterra.

PUBLICIDADE

O ReinoUnido conta os votos de várias eleições simultâneas, todas na quinta feira. Eleições locais em Inglaterra e de vários presidentes de câmara, incluindo o de Londres, legislativas na Escócia e no País de Gales e legislativas intercalares na circunscrição de Hartlepool, em Inglaterra.

De todos estes escrutínios, o mais importante é para o Parlamento da Escócia. O Partido Nacional Escocês de Nicola Sturgeon tem aqui um teste importante à aposta de organizar um segundo referendo à independência e assim trazer o país de regresso à União Europeia. A opinião divide-se: Uma eleitora diz que "espera que o Partido Nacional Escocês ganhe, para que haja um novo referendo, importante sobretudo agora que o Reino Unido deixou a União Europeia".

Outro homem diz que, se a Escócia se tornar independente, "terá de regressar a Inglaterra, pois a Escócia vai tornar-se num país do terceiro mundo e vai demorar pelo menos dez anos a regressar ao estado atual. O país está sem dinheiro e não pode sobreviver sozinho".

Hartlepool revelou-se, até agora, o maior revés para o Partido Trabalhista nestas eleições. Desde que esta circunscrição foi criada, nos anos 70, que estava nas mãos do Labour e passa agora para o controlo dos conservadores. Estas intercalares eram um teste ao Partido Trabalhista, que teve nas eleições de há dois anos um dos piores resultados de sempre.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Pilhas de lixo nas ruas de Edimburgo devido a greve

Mais de mil tochas acesas na celebração Viking no Reino Unido

Vagas de calor ameaçam salmões escoceses