Última hora
This content is not available in your region

Grande manifestação no último dia da Cimeira Social do Porto

De  Filipa Soares
euronews_icons_loading
Manifestação no último dia da Cimeira Social do Porto
Manifestação no último dia da Cimeira Social do Porto   -   Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

No dia em que os chefes de Estado e de Governo da União Europeia se comprometeram a aprofundar as políticas sociais na Declaração do Porto, milhares de portugueses, vindos de todo o país, saíram às ruas da cidade invicta.

"Vim por várias razões, nomeadamente para contestar todas as políticas da comunidade europeia, nomeadamente as desigualdades sociais", explicou Carmen Dolores Melro, funcionária pública, que disse não ter acompanhado a Cimeira Social do Porto.

"Parece-nos um bocadinho uma mão cheia de nada", respondeu Sérgio Sales, trabalhador da Bosch, quando questionado sobre as conclusões da cimeira, justificando: "Porque no que toca principalmente ao mercado de trabalho não sai grande coisa no combate ao que tem sido a ofensiva junto dos trabalhadores portugueses, que é a precariedade, os baixos salários, os horários desregulados".

A manifestação foi convocada pela CGTP - Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses, para reclamar melhores salários, condições de trabalho e horários.

"Estamos juntamente com os outros trabalhadores do público, do privado, a reclamar melhores condições de trabalho, direitos sociais, que têm estado arredados, e principalmente uma intervenção do Governo, no sentido que sejam respeitados esses direitos, nomeadamente o direito à conciliação da vida profissional com a vida familiar", afirmou Rui Marroni, dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses.