Última hora
This content is not available in your region

Alemanha vai proibir abate de pintos machos

euronews_icons_loading
Alemanha vai proibir abate de pintos machos
Direitos de autor  -Screenshot- AFP
Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha quer dar o exemplo e acabar com uma prática polémica que põe em causa a ética e a Lei da Proteção dos Animais. A partir do próximo ano, vai ser proibido abater os pintos macho**s** por trituração ou com dióxido de carbono nas explorações industriais.

Em vez do abate em massa na criação de galinhas poedeiras, vai ser adotado um método que permite detetar o sexo da ave ainda no ovo. Se for masculino, o ovo será eliminado antes de ser chocado.

A ministra da Agriculturaapoiou o desenvolvimento deste método com vários milhões de euros e apresentou o projeto de lei para proibir a prática na indústria avícola. Julia Klöckner sublinha que a Alemanha será o primeiro país do mundo a proibir o abate dos pintos machos por lei.

O abate de pintainhos machos por trituração ou com dióxido de carbono é praticado em todo o mundo. Os machos não têm valor comercial porque não põem ovos e porque demoram muito mais tempo do que os chamados “frangos de carne” a atingir o peso ideal para consumo.

Na Alemanha, todos os anos acontecem mais de 40 milhões de abates. Em 2019, o Tribunal Administrativo Federal decidiu que as preocupações com o bem-estar animal superam os interesses económicos dos criadores e declarou que o abate seria permitido apenas por um período transitório.