Última hora
This content is not available in your region

Polacos contestam encerramento da Mina de Turów

euronews_icons_loading
Polacos contestam encerramento da Mina de Turów
Direitos de autor  AP Photo
Tamanho do texto Aa Aa

O encerramento da Mina de Turów, no sudoeste da Polónia, na região da fronteira com a Chéquia, está a causar polémica e contestação no país.

A mina de lenhite, um tipo de carvão com alto teor de carbono, é um dos maiores empregadores da região mas é alvo das críticas dos ambientalistas. A licença de exploração da mina terminou em abril do ano passado e a Chéquia avançou com uma ação judicial contra a Polónia. Na sexta-feira, o Tribunal de Justiça da União Europeia (TJUE) ordenou o encerramento imediato da mina. A medida cautelar lançada pelo TJUE, sedeado no Luxemburgo, segue-se ao pedido de Praga de suspensão da exploração mineira polaca até que a decisão final seja anunciada.

"Danos irreversíveis para o ambiente"

O Tribunal da UE considera que a exploração mineira de lenhite em Turów pode ter "efeitos negativos a nível das águas subterrâneas em território checo", uma vez que os fluxos de água entre os dois países podem causar "uma certa deterioração (...) no abastecimento de água potável às populações dependentes das massas de água afetadas". O tribunal reconhece que a Polónia planeia instalar sistemas de filtragem, mas lembra que estes só estarão concluídos em 2023 e recorda que "os danos para o ambiente e a saúde humana são, em princípio, irreversíveis".

Polacos contestam decisão

Mateusz Morawieczki, primeiro-ministro polaco, disse que a decisão não é fundamentada e vai contra os princípios da União Europeia. O autarca da cidade Bogatynia considera que, neste caso, o Tribunal de Justiça "não tem nada a ver com justiça". "Não tem em conta o povo, a sua vida, a sua subsistência e não tem em conta a segurança energética do país”, declarou Wojciech Dobrolowicz. Quem trabalha na mina lembra o desemprego e a falta de opções de trabalho.

O carvão representa 65% das fontes de energia da Polónia. No final de abril, Governo e sindicatos chegaram a um acordo preliminar sobre o encerramento, até 2049, de todas as minas de carvão do país.