EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Detidos presidente e primeiro-ministro do Mali

Presidente do Mali, Bah Ndaw
Presidente do Mali, Bah Ndaw Direitos de autor Euronews/AFP
Direitos de autor Euronews/AFP
De  Nara Madeira com AFP, AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente e primeiro-ministro do Mali foram detidos por militares. União Europeia apela ao regresso à transição civil e ameaça tomar medidas.

PUBLICIDADE

O Presidente do Mali, Bah Ndaw, e o primeiro-ministro, Moctar Ouané, foram detidos na segunda-feira e levados para o maior campo militar país, o de Kati, situado nos arredores da capital, Bamaco.

Os dois dirigentes foram levados por um grupo de soldados em rebelião e que se dizem insatisfeitos com o novo governo.

A União Europeia já reagiu ao que chama de "rapto". Em conferência de imprensa, no final da primeira sessão de trabalhos da cimeira de líderes da UE, o presidente do Conselho Europeu afirmou que o que se passou foi grave e que estão também prontos a considerar as medidas necessárias. Charles Michel acrescentou que apoiam a comunicação que foi feita pela CEDEAO e pela União Africana e apelou ao regresso à transição civil.

Foi no campo militar de Kati que o antigo Presidente do país, Ibrahim Boubacar Keïta, foi obrigado a renunciar ao cargo por um grupo de coronéis, durante um golpe militar, em agosto de 2020.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mina artesanal mata três soldados franceses no Mali

João Gomes Cravinho alerta para a instabilidade no Mali

Líder militar vence eleições no Chade, apesar de alegações de fraude