This content is not available in your region

Exposição mostra vida de há 4500 anos

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira  & Yorgos Mitropoulos
euronews_icons_loading
Exposição mostra vida de há 4500 anos
Direitos de autor  Euronews

A ilha de Keros, no arquipélago das Cíclades, na Grécia, está hoje desabitada, mas na idade do bronze foi o lugar do mais antigo santuário marítimo conhecido. Foi ainda um centro importante de produção de metais e cenário de uma arquitetura majestosa. Tudo isso foi revelado pelas escavações feitas pelos arqueólogos da Universidade de Cambridge, cujo resultado pode agora ser visto numa exposição patente na Galeria Municipal de Atenas.

"Há 4500 anos, os habitantes de quase todas as Cíclades viajavam até Keros e depositavam objetos neste local, que apareceu por volta do ano 2800 antes de Cristo. Há pedaços de utensílios e figuras de mármore. Obviamente, havia um ritual específico. No ilhéu de Dhaskalio, junto a Keros, há uma importante estrutura arquitetural, uma povoação organizada",explica Stefanos Keramidas, arqueólogo e curador da exposição.

Através de todos os objetos expostos, a exposição mostra como era o dia-a-dia em Dhaskalio. O visitante fica ainda com uma ideia de como foi o processo de escavação.

Anna Rokofillou, presidente da Organização Cultural Municipal de Atenas, diz: "É uma exposição importante não só para nós, como para todo o mundo. Os achados de Keros são um marco importante na história da arqueologia. O nosso objetivo foi aproximar as Cíclades de Atenas. Além do mar e da beleza destas ilhas, quisemos mostrar aquilo que ainda escondem nelas e isso, para nós, é muito importante".

A exposição pode ser visitada em Atenas até ao fim do verão. As escavações na ilha de Keros e no ilhéu de Dhaskalio, ao longo dos últimos 13 anos, trouxeram à luz do dia uma povoação importante, vários pedaços de artefactos e um local de rituais. Todos esperam que, nos próximos anos, Keros revele os seus segredos.