This content is not available in your region

Depois da final, a pandemia e os confrontos políticos em Portugal

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Adepto do Chelsea festeja vitória do seu clube nas ruas do Porto
Adepto do Chelsea festeja vitória do seu clube nas ruas do Porto   -   Direitos de autor  Luis Vieira/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved

Depois do duelo da final da liga dos campeões no relvado, o confronto político fora das quatro linhas e o receio das autoridades de saúde portuguesas.

A festa britânica em Portugal com muita cerveja, desrespeito pela regras sanitárias de segurança, detenções e feridos em desacatos, no meio de uma pandemia que obrigou a sacrifícios sociais e económico dos portugueses levou a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte a recomendar cautela sanitária. Uma mensagem a quem esteve nos locais da festa para que tenha atenção a possíveis sintomas e limite os contactos físicos nas próximas duas semanas.

O evento, prometido como exemplo de segurança, por governantes e dirigentes desportivos como o presidente do futebol clube do porto, Pinto da Costa, em críticas à festa do titulo do Sporting clube de Portugal, levou à guerra de palavras entre Rui Moreira, presidente da câmara da cidade, e Rui Rio, líder do PSD, maior partido da oposição.

Rio declarou que o autarca do Porto e o Governo devem um pedido de desculpa aos portugueses. Moreira defendeu e continua a defender a festa e acusa o Rui Rio de "Portofobia".

A maioria dos ingleses já deixou o país, levam o troféu e deixam para trás a batalha de palavras e receios de um agravamento de uma pandemia mortal. Para muitos, a final foi um evento negligente, em especial depois dos festejos considerados de alto risco dos adeptos do Sporting Clube de Portugal pelo fim de um jejum de 19 anos, há três semanas.