EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Joe Biden: "Os Estados Unidos estão de volta"

Joe Biden: "Os Estados Unidos estão de volta"
Direitos de autor Phil Noble/AP
Direitos de autor Phil Noble/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

"Os Estados Unidos estão de volta": a frase de Biden que marca o início da primeira viagem à Europa para o G7 e encontros com os aliados e com Putin

PUBLICIDADE

Joe Biden e a esposa Jill já estão na Cornualha onde começa esta sexta-feira a cimeira do G7. É a primeira viagem além-mar de Biden enquanto presidente dos Estado Unidos, uma primeira oportunidade de reaproximação dos aliados tradicionais do país, ainda abalados pela atitude do seu antecessor.

E o primeiro encontro foi com militares norte-americanos e as famílias, na base militar de Mildenhall. Ocasião para deixar bem clara a missão desta viagem na frase: "Os Estados Unidos estão de volta e as democracias do mundo estão unidas para enfrentar os desafios mais difíceis e as questões que mais importam para o nosso futuro".

Entre esses desafios, a prioridade é a vacinação à escala mundial contra a Covid 19 e recuperação económica pós pandemia. Estes serão temas chave da cimeira dos líderes das sete potências, mas a viagem de Biden tem na agenda encontros também com os aliados da Nato e da União Europeia, terminando com um um desafiante encontro com Vladimir Putin para, diz Biden, "lhe dizer, o que quero que ele saiba".

Biden quer pressionar Putin a acabar com uma miríade de provocações, incluindo ataques de cibersegurança a empresas americanas por hackers com sede na Rússia, a prisão do líder da oposição Alexei Navalny e os repetidos esforços notórios e encobertos do Kremlin para interferir nas eleições americanas.

O primeiro encontro de Biden no roteiro desta longa semana é já esta quinta-feira com o seu anfitrião, Boris Johnson, ocasião para esclarecer, ou não, as ambiguidades da tão badalada "amizade especial".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Notas com cara de Carlos III entram em circulação em junho

O Rei Carlos III celebra 75 anos

G7 vai explorar formas de utilizar os ativos russos congelados para ajudar Kiev