Última hora
This content is not available in your region

Migrantes não param de chegar a Lampedusa

De  Euronews com EFE
euronews_icons_loading
Migrantes não param de chegar a Lampedusa
Direitos de autor  Francesco Ruta/MTI/MTVA
Tamanho do texto Aa Aa

O centro de acolhimento de migrantes da ilha italiana de Lampedusa voltou a ultrapassar todos os limites com a chegada de várias embarcações nos últimos dias. O centro tem uma capacidade máxima de 200 pessoas e, neste momento, acolhe mais de 1300 migrantes.

Só nas últimas 24 horas, oito barcos com 692 pessoas a bordo chegaram ou foram intercetados pela Guarda Costeira. Ao memo tempo, um barco de pesca resgatou 384 migrantes de uma embarcação rudimentar.

Mais de 400 pessoas ainda esperam para desembarcar num porto, incluindo mais de 25 menores, resgatados no Mediterrâneo, há cinco dias, por um navio da Médicos sem Fronteiras"." Pedimos às autoridades que nos atribuam agora um local de desembarque seguro! Mostrem um mínimo de humanidade", escreveu a organização nas redes sociais.

Os migrantes têm sido gradualmente transferidos para outras cidades sicilianas, mas o centro de Lampedusa continua sobrelotado. O Presidente da Câmara voltou a lamentar a situação e pediu para ser recebido pelo presidente do governo italiano. Diz que os desembarques não são novidade e que a pequena ilha continua a gerir o problema sozinha.

"O sistema de barcos de quarentena está a funcionar, o centro está a ser esvaziado com transferências contínuas, mas quando não há mais barcos de quarentena, como será abordada a questão", pergunta Totò Martello.