This content is not available in your region

Termómetros ao rubro no norte da Europa

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Onda de calor pelo norte da Europa
Onda de calor pelo norte da Europa   -   Direitos de autor  AP Photo/Kirsty Wigglesworth/ Arquivo

A Lapónia, uma das regiões mais a norte na Finlândia, registou no domingo o dia mais quente desde 1914, ao atingir os 33,6°C, na zona de Kevo, perto da fronteira com a Suécia. O pico máximo dos termómetros naquela região, normalmente a mais fria do país, fixou-se nos 34,7°C.

O instituto de meteorologia da Finlândia inscreveu ainda o mês passado como o mês de junho mais quente no país desde que começaram a haver registos em 1844.

Também a Noruega registou no domingo, em Banak, 34,3°C, a temperatura mais alta no país este ano, a menos de dois graus centígrados do recorde de calor absoluto no país.

A Suécia, por fim, teve o terceiro mês de junho mais quente desde que há registos.

Os especialistas relacionam a onda de calor pela Escandinávia ao fenómeno similar que se fez sentir pela América do Norte, nomeadamente no Canadá, onde poderá ter contribuído para centenas de mortes.