Chanceler alemã não quer vacinação obrigatória contra a Covid-19

Chanceler alemã não quer vacinação obrigatória contra a Covid-19
Direitos de autor MICHAEL KAPPELER/AFP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Alemanha não tenciona tornar obrigatória a vacinação contra a Covid-19. Segunda-feira, o presidente francês anunciou que a vacina contra o novo coronavírus passa a ser obrigatória para todos os profissionais que trabalham com pessoas mais vulneráveis em hospitais, clínicas e em lares de idosos.

PUBLICIDADE

A Alemanha não tenciona tornar obrigatória a vacinação contra a Covid-19. Segunda-feira, o presidente francês anunciou que a vacina contra o novo coronavírus passa a ser obrigatória para todos os profissionais que trabalham com pessoas mais vulneráveis em hospitais, clínicas e em lares de idosos.

“Não pretendemos seguir esse caminho proposto pela França. Estamos no início de uma fase em que ainda estamos a promover a vacinação, em que temos mais vacinas do que pessoas que se querem vacinar", destacou a chanceler alemã Angela Merkel. 

Emmanuel Macron anunciou que o passe sanitário será necessário para frequentar cafés, restaurantes e até esplanadas, mas o porta-voz do Governo francês esclareceu, entretanto, que os maiores de doze anos ainda não vacinados poderão apresentar um teste negativo.

“O número de adolescentes que tem a vacinação completa é baixo, e obviamente está fora de questão impor a eles e às suas famílias um verão infernal por causa do passe sanitário. Por isso, o Ministro da Saúde vai discutir isso hoje com as autoridades sanitárias e científicas para que possamos comunicar regras flexíveis para responder a esta situação", afirmou Gabriel Attal, porta-voz do Governo francês. 

Na capital espanhola, houve filas de jovens durante a noite, depois de os hospitais terem passado a vacinar 24 horas por dia. O agendamento para maiores de 16 abriu segunda-feira, na comunidade de Madrid.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Merkel admite falhas na política climática

Incêndio de grandes dimensões consome prédio residencial de 14 andares em Valência

Agricultores da Chéquia, Eslováquia, Polónia e Hungria bloqueiam fronteiras em protesto conjunto