Última hora
This content is not available in your region

ONU teme número ‘sem precedentes’ de vítimas no Afeganistão

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
ONU teme número ‘sem precedentes’ de vítimas no Afeganistão
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

Com o aumento da escalada de violência e do número de mortes de civis no Afeganistão, as Nações Unidas apelam ao governo afegão e aos talibãs para que façam mais e terminem com o conflito no país.

A chefe da ONU para os direitos humanos no Afeganistão disse à Euronews que após a retirada das forças norte-americanas e europeias, a responsabilidade pelo estabelecimento da paz no país recai apenas sobre os afegãos

Fiona Frazer sublinhou que nos primeiros seis meses do ano foram registadas cerca de 5 mil baixas civis, o que representa um aumento de quase 50% em comparação com o mesmo período do ano passado. “Os talibãs e aos líderes afegãos devem reforçar os esforços para pôr fim ao conflito e para proteger do mal as mulheres, os homens e os jovens”, defendeu a chefe da ONU.

As discussões entre o governo afegão e os insurgentes começaram em setembro de 2020 no Catar e ainda não resultaram em avanços. A ONU teme um número “sem precedentes” de civis mortos ou feridos se os combates continuarem. A ofensiva lançada pelos talibãs, em maio, não dá tréguas e aumenta à medida que as forças internacionais abandonam o país