Última hora
This content is not available in your region

Peru e Chile acrescentam monumentos à lista da UNESCO

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Observatório solar de Chankillo, perto de Casma, no Peru, a 22 de julho
Observatório solar de Chankillo, perto de Casma, no Peru, a 22 de julho   -   Direitos de autor  Janine Costa / AFP
Tamanho do texto Aa Aa

O observatório solar de Chankillo no Peru foi acrescentado na terça-feira à Lista do Património Mundial da UNESCO e junta-se aos outros doze monumentos Património Mundial do país.

Situado na região de Ancash, na costa peruana, o local combina um observatório solar e 13 torres que datam do século IV a.C.

As torres, construídas no topo de uma colina no meio do deserto, estão perfeitamente alinhadas com as posições do sol durante todo o ano, permitindo a observação de todos os movimentos do astro-rei.

Segundo os especialistas, trata de uma obra-prima da arquitetura peruana antiga assim como uma obra-prima tecnológica que serve de berço à astronomia nas Américas e que agora se encontra em processo de conservação.

Outro tesouro arqueológico, desta vez do Chile, também se juntou à Lista do Património Mundial da Unesco na terça-feira.

São as enigmáticas múmias Chinchorro, consideradas como as mais antigas múmias deliberadamente feitas pelo homem no mundo. Datam de há mais de 5.000 anos a.C.

Num processo considerado uma obra-prima criativa destas primeiras populações, elas reconstruíram o corpo com paus e pelos de animais após a remoção de todo o tecido interno. As múmias foram então pintadas de preto e vermelho.

A Unesco irá preservar os três locais no deserto costeiro do norte do Chile, onde foram encontrados no início do século XX.