Última hora
This content is not available in your region

Liverpool prepara o regresso dos turistas

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Liverpool prepara o regresso dos turistas
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

A cidade inglesa de Liverpool prepara-se para voltar a acolher turistas após a pandemia apesar de já não integrar a lista de Património Mundial da Unesco.

Para a organização cultural da ONU, a construção de novos edifícios veio prejudicar o valor da arquitetura vitoriana que valeu à cidade o estatuto de património mundial.

Nas margens do rio Mersey, os imponentes edifícios conhecidos como as "Três Graças" e são um dos ícones da cidade.

Recentemente foram erguidos três edifícios modernos que os críticos já apelidam de as "Três Desgraças".

O contraste entre o novo e o velho foi um dos motivos que levou à remoção de Liverpool da lista da Unesco, um golpe para a indústria turística local.

"Liverpool é um marca internacional; sempre foi, seja no futebol, na música ou na herança cultural, está nas bocas do mundo. 48% da nossa economia provém do turismo. E não vai parar. Temos um barco de cruzeiro no porto neste momento. Liverpool é uma cidade histórica a nível mundial. Vejam só onde estamos de momento. Milhões de pessoas partiram destas docas para todo o mundo. Mas também tem de crescer", defende a vereadora da cultura Claire McColgan.

O pior encontra-se mais acima no rio. A área abandonada a norte do centro vai ser transformada num bairro moderno que incluirá um novo estádio de futebol.

Em 2012 a Unesco já havia alertado que estes planos iriam comprometer a herança cultural da área.

"Existem preocupações em torno da custódia e da gestão do património. Mas também é preciso referir que houve um bom desenvolvimento e esta área necessita de regeneração e de investimento. Mas o que é fundamental é que o novo bairro respeite o que já se encontra no local em vez de o sobrecarregar completamente", afirma Henrietta Billings, diretora da organização de conservação Save Britain's Heritage.

Desde o declínio vivido nos anos 80 até hoje que Liverpool atravessou um período de crescimento, crescimento que não dá sinais de abrandar, como defende o historiador local, Michael Parkinson.

"Nos últimos 20 anos... esta cidade foi reconstruída. Foi o que fizemos no centro e agora temos que fazer na zona do norte de Liverpool. A parte mais pobre de Liverpool, do Reino Unido e da Europa", adianta.

O repórter da euronews Tadgh Enright acrescenta:

As atrações que trazem as pessoas a Liverpool não desapareceram.

Ninguém pode apagar o facto de que é daqui que vieram os Beatles, por exemplo.

Agora que a Unesco concretizou um alerta lançado há quase dez anos, muitos receiam que mais pedaços da história da cidade venham a ser perdidos.