This content is not available in your region

Cidades termais europeias na lista da UNESCO

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Cidades termais europeias na lista da UNESCO
Direitos de autor  Кадр из видео AFP

Onze cidades termais da Europa foram inscritas na lista do Património Mundial da UNESCO.

A decisão foi tomada este fim de semana.

A cidade de Bad Kissigen, na Alemanha, é uma dessas localidades e para uma das suas habitantes isso é muito especial.

Já outro, acredita que é muito bom para a cidade, especialmente, por causa do trabalho que foi feito nos últimos anos.

Além de Bad Kissigen, na lista estão, também, as cidades de Bad Ems e Baden-Baden, na Alemanha, Baden Bei, na Áustria, Spa, na Bélgica, Vichy, em França, Montecantini Terme, em Itália, Bath, no Reino Unido, e Franzensbad, Karlovy Vary e Marienbad, na Chéquia.

Os banhos termais tornaram-se um hábito na Europa durante o Império Romano, exemplo disso, são as termas de Bath, na Inglaterra, que datam do século I.

Uma visita de Pedro o Grande à cidade belga de Spa, em 1717, fez renascer a tradição no Velho Continente.

Hoje, as localidades termais continuam a ser uma atração turística. Em Karlovy Vary, na República Checa, diz-se que a água tem valor medicinal.

Espera-se que o rótulo de Património Mundial da UNESCO dê um novo impulso ao turismo nestas localidades, uma notícia que parece não alegrar a todos.

Uma residente de Baden-Baden tem receio quem mais turistas signifique um aumento dos preços dos apartamentos, pois muitos passarão a ser utilizados como Alojamento Local. Isso seria prejudicial pois considera que os preços das casas são já elevados.

A UNESCO incluiu estas cidades na lista do Património Mundial pois foram catalisadoras de um modelo de práticas terapêuticas, sociais e recreativas na Europa.