Incêndios "dramáticos" na Turquia, Itália e Bósnia

Incêndios "dramáticos" na Turquia, Itália e Bósnia
Direitos de autor Arif Kaplan/IHA
De  Teresa Bizarro com Agências
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As altas temperaturas previstas para esta semana levam as autoridades a pedir cuidados redobrados à população

PUBLICIDADE

A extensão da devastação na Turquia muda a cada hora que passa. As autoridades dizem ter controlado alguns dos incêndios, mas há frentes de fogo que continuam desgovernadas. Mais de 170 localidades tiveram de ser evacuadas. Pelo menos 7 mil agricultores foram afectados. Perderam-se já 10 milhões de euros em culturas nos milhares de hectares de área ardida. Os incêndios na Turquia afetam seis províncias. 

"Não entregaremops o nosso país ao deserto," escreve o presidente turco no Twitter

Difíceis, dramáticos e devastadores são djetivos usados também em Itália para descrever os incêndios. Há semanas que os bombeiros lutam contra as chamas, especialmente na Sardenha, Sicília e Calábria.

Em Campomarino, à beira do Adriático, centenas de pessoas foram evacuadas de casas, hotéis e parques de campismo. O incêndio obrigou ao até ao corte da circulação de comboios entre Pescara e Foggia.

Um agricultor foi apanhado em flagrante a atear fogo em vários pontos. A manobra foi detetada em câmaras de vigilância. O homem de 50 anos foi detido.

Do outro lado do Adriático, na Bósnia, os incêndios florestais continuam a varrer uma área perto da fronteira com a Croácia. Os ventos fortes e as elevadas temperaturas complicam a tarefa dos bombeiros.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Submarinos da NATO realizam exercícios de guerra no Mediterrâneo

Porque é que o incêndio de Valência devorou 138 casas numa hora?

Grécia mais acessível para os turistas turcos