EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Incêndios sem precedentes no Mediterrâneo

Incêndios sem precedentes no Mediterrâneo
Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Grécia, Espanha e Marrocos são alguns dos países que registam incêndios de grandes dimensões este verão.

PUBLICIDADE

Um novo incêndio deflagrou na Grécia, após duas semanas de inferno em vários pontos do país.

Em Keratea, ss autoridades aconselharam os residentes a abandonar as casas devido ao fogo. Duas semanas de incêndios no país destruíram cem mil hectares, e causaram estragos materiais e ambientais sem precedentes. O governo tem sido criticado pela forma como geriu os fogos. Os bombeiros estão mal equipados. Há quem aponte o dedo a uma década de austeridade sem investimento público suficiente em equipamentos de combate aos fogos. 

Espanha: incêndios e altas temperaturas

Em Espanha, o fogo na província de Ávila, no centro do país continua ativo. 500 pessoas foram obrigadas a abandonar as casas. Os bombeiros esforçaram-se ao longo da noite de domingo para reduzir o perímetro do incêndio que já consumiu dez mil hectares. No sábado espanha bateu um recorde de temperatura, os termómetros registaram 47,2 graus na andaluzia.

Marrocos combate incêndios de grandes dimensões

Na região de Chefchaouen, em Marrocos, os ventos fortes e o terreno acidentado dificultam o trabalho dos bombeiros. O país regista, este ano, incêndios sem precedentes, num verão com várias ondas de calor onde os termómetros chegaram a marcar 49 graus.

Em Israel, nos arredores de Jerusalém, os incêndios duram há dois dias. Centenas de pessoas foram obrigadas a abandonar as casas. No terreno, há 45 equipas de bombeiros e oito aviões.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mau tempo varre Europa de norte a sul

Incêndio florestal no sul de Portugal ameaça população

Novo naufrágio perto de Tenerife faz pelo menos 5 mortos. 68 migrantes foram resgatados com vida