Última hora
This content is not available in your region

Merkel pede a Libertação de Navalny

Access to the comments Comentários
De  Euronews com Lusa
euronews_icons_loading
Merkel pede a Libertação de Navalny
Direitos de autor  Press conference in Moscow, 20th August 2021.
Tamanho do texto Aa Aa

No último encontro com Vladimir Putin enquanto chanceler alemã, Angela Merkel disse que, apesar das diferenças, Rússia e Alemanha devem continuar o diálogo. Para além da incontornável situação no Afeganistão, a prisão do principal opositor de Putin foi também o tema em destaque no encontro

Em declarações aos jornalistas, Merkel lembrou a situação difícil de Alexey Navalny e sublinhou o facto de a decisão do tribunal sobre a prisão do opositor russo ter sido tomada com base numa sentença que o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem considerou arbitrária e desproporcional. A chanceler alemã disse que esta é uma situação inaceitável, que pediu a Vladimir Putin para libertar Navalny, e deixou claro que Berlim vai acompanhar de perto este caso.

Na resposta, Putin criticou Navalny e a sua fundação Anticorrupção, e disse que o adversário não foi detido "pelas atividades políticas", mas por "um crime contra parceiros estrangeiros".

Berlim recebeu Navalny quando ele estava em coma, há um ano, e foram os cientistas do exército alemão que identificaram o veneno utilizado, uma substância neurotóxica desenvolvida pelos militares soviéticos.

A Rússia rejeitou todas as acusações e criticou fortemente a Alemanha, acusada de ‘russofobia’ e até de ter tramado o envenenamento.

Mas Vladimir Putin teve sempre o cuidado de não atacar Angela Merkel, que conhece desde que ela assumiu o poder, em 2005.

A Alemanha “continua a ser um dos nossos principais parceiros, na Europa, no mundo, em tudo. E isso graças a si em particular”, disse hoje o presidente russo à chanceler.