EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

"Impossível retirar todos os afegãos"

"Impossível retirar todos os afegãos"
Direitos de autor Jose Luis Magana/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Direitos de autor Jose Luis Magana/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Estados Unidos garantem a retirada apenas de cidadãos norte-americanos, parceiros e cidadãos que apoiaram a missão de Washington no Afeganistão

PUBLICIDADE

Mais de 100 mil pessoas foram retiradas do Afeganistão desde 14 de agosto, a véspera do regresso dos talibãs ao poder. O número foi avançado por um responsável da Casa Branca, numa altura em que os Estados Unidos redobram os esforços para aumentar o número de partidas do aeroporto de Cabul.

Washington diz que pelo menos 5 mil pessoas esperam no aeroporto e que há cerca de mil cidadãos norte-americanos que continuam retidos na capital afegã.

Só nesta quinta-feira, cerca de 7.500 pessoas saíram do Afeganistão, em 14 voos militares dos EUA e 39 voos da coligação.

Jen Psaki, a porta-voz da Casa Branca, voltou a alertar para a impossibilidade da retirada de todos os afegãos que querem deixar o país. Por outro lado, lembrou o compromisso do presidente Joe Biden de continuar a retirar cidadãos norte-americanos, parceiros de Washington e cidadãos que apoiaram a missão dos Estados Unidos no Afeganistão, depois do dia 31 de agosto.

Vários países, como a Alemanha e a Austrália, já anunciaram o fim da missão de transporte de soldados e equipa diplomática do Afeganistão.

À medida que estas operações terminam, aumenta o desespero para milhões de afegãos que não têm outra alternativa para deixar o país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

G20 debate situação das mulheres no Afeganistão

Contrarrelógio para sair do Afeganistão, Reino Unido diz que "é preciso aproveitar todos os minutos"

Bélgica recebe mais de 200 pessoas retiradas do Afeganistão