EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Cidade espanhola de Rota está na rota dos refugiados afegãos

Cidade espanhola de Rota está na rota dos refugiados afegãos
Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Associação feminista está a recolher ajudas para cidadãos vindos do Afeganistão.

PUBLICIDADE

Rota, está na rota dos refugiados afegãos. Uma associação feminista desta cidade espanhola, onde se situa a base militar norte-americana, está a recolher ajudas. A associação não foi a única a mobilizar-se. Numa das zonas mais pobres do país, os habitantes locais deram o seu total apoio a refugiados que nunca vão conhecer.

De volta à base americana, os voluntários têm de ordenar as doações, que agora pararam de chegar, para evitar uma sobrecarga. Resta apenas um passo antes de chegarem aos destinatários.

Este é o local onde toda a ajuda está a chegar: não é permitido filmar os refugiados afegãos, por respeito à sua privacidade, mas estivemos com eles e vimos como as imagens de terror no aeroporto de Cabul contrastam com as das crianças a andar de bicicleta ou a jogar futebol aqui ou os adultos a conversar uns com os outros ou mesmo com membros do exército dos Estados Unidos. Eles não sabem o que será das suas vidas nos próximos dias, mas o que parece claro é que é o seu novo destino, os Estados Unidos, lhes traz alguma paz de espírito.
CARLOS MARLASCA
Euronews

Até ao momento, aterraram em Rota cerca de 40 voos vindos do Afeganistão. Cerca de 750 refugiados permanecem aqui até seguirem para o outro lado do Atlântico. Com a reabertura do aeroporto de Cabul, é provável que cheguem novos voos. E está tudo pronto para voltar a ajudar os refugiados, em Rota.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Músicos afegãos querem formar nova escola em Portugal

Ilha de Menorca: aldeia de Binibeca Vell com horário restrito de visitas durante o verão

Reconhecimento do Estado palestiniano é apenas um "pequeno passo", dizem espanhóis