Última hora
This content is not available in your region

Gus Van Sant estreia "Andy" em Lisboa

Access to the comments Comentários
De  Nuno Prudêncio
euronews_icons_loading
"Andy"
"Andy"   -   Direitos de autor  BoCA
Tamanho do texto Aa Aa

O nome e a figura em cartaz no centro de Lisboa não deixam grande margem para dúvidas.

Mas ainda assim confirmamos que se trata de Andy Warhol em cima do palco. As origens da pop art são contadas em forma de musical pela surpreendente mão de Gus Van Sant, um dos mais consagrados realizadores americanos, pela primeira vez autor no teatro com Andy.

"Já andava a trabalhar há bastante tempo num projeto sobre o Warhol, sem ter realmente decidido em que formato. Queria juntar todos os sucessos que o Andy teve na vida para explicar a forma como se impôs no mundo artístico, nos anos 60", explica Van Sant.

Um muito jovem elenco português traz-nos também o escritor Truman Capote ou o músico Lou Reed ao Teatro Nacional Dona Maria II.

Queria juntar todos os sucessos que o Andy teve para explicar a forma como se impôs no mundo artístico.
Gus Van Sant
Encenador de "Andy"

O desafio foi lançado pela BoCA - Bienal de Arte Contemporânea - a um realizador conhecido, entre outros, por já ter conquistado a Palma de Ouro em Cannes (Elephant, 2003) e lançado a carreira de atores como Joaquin Phoenix (To Die For, 1995).

"O sonho de ir lá para fora trabalhar internacionalmente - não só nos Estados Unidos, mas no cinema europeu, fazer teatro lá fora, em língua inglesa... Sempre foi mesmo o meu sonho. E esse meu sonho vir a Portugal e pôr-me a fazer parte disso... Não tenho palavras, é demais", confessa Diogo Fernandes, que interpreta Andy Warhol.