Última hora
This content is not available in your region

Marselha limpa os estragos das inundações

Access to the comments Comentários
De  Euronews com AFP
euronews_icons_loading
Marselha limpa os estragos das inundações
Direitos de autor  Daniel Cole/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

A cidade francesa de Marselha limpa os estragos depois das chuvas torrenciais e inundações desta segunda-feira.

O equivalente a dois meses de chuva caiu em poucas horas e a partir do final do dia tornou-se difícil conduzir em várias zonas da cidade. Os residentes falam em autênticos rios no meio da cidade com 70 cm de altura.

Depois de uma semana de greve dos funcionários de recolha do lixo, e apesar do fim da paralisação no fim-de-semana, os resíduos continuaram a acumular-se nas ruas da cidade na segunda-feira, espalhados pelas chuvas, e alguns a correr para o mar. A situação é "catastrófica", disse Isabelle Poitou, bióloga e diretora da associação MerTerre em Marselha, "com resíduos que serão lavados nas praias e no mar durante os próximos dias".

Os caminhos-de-ferro franceses interromperam muitas linhas regionais, de Marselha a Aix-en-Provence, Toulon, Côte Bleue, Nîmes e Montpellier.

À noite, os Bouches-du-Rhône e outros cinco departamentos estavam ainda sob vigilância laranja, segundo o Météo France: Var, onde 500 bombeiros estão mobilizados, Alpes-de-Haute-Provence, Alpes-Maritimes, Haute-Corse e Vaucluse.

No Var e nos Alpes Marítimos, as escolas fecharam a partir do meio-dia. Às 18 horas, a precipitação total já tinha ultrapassado os 200 mm localmente na região de Brignoles (Var) e no lado oriental da Córsega.