EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

O Papa Francisco está "envergonhado"

O Papa Francisco está "envergonhado"
Direitos de autor Alessandra Tarantino/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Alessandra Tarantino/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
De  euronews com Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Relatório revela que mais de 200 mil crianças foram abusadas por religiosos em França. Papa Francisco diz estar "envergonhado"

PUBLICIDADE

O Papa Francisco afirmou estar envergonhado após a publicação de um relatório devastador. O documento revelou que cerca de 216 mil crianças e jovens foram abusados sexualmente por clérigos católicos ou religiosos em França, entre 1950 e 2020.

Para ti, Senhor, a glória. Para nós, a vergonha. Este é um tempo de vergonha. Encorajo os bispos, os superiores religiosos e também vós, caros irmãos, que aqui viestes para partilhar este momento, a fazer todos os esforços para que tragédias semelhantes não voltem a acontecer.
Papa Francisco

Francisco também encorajou "os bispos, fiéis, superiores e religiosos a continuarem todos os esforços para que dramas semelhantes não se repitam" e expressou apoio aos religiosos franceses para superar "esta provação".

O Papa Francisco convidou também os católicos franceses a assumirem "suas responsabilidades para que a Igreja seja um lar seguro para todos".

Na terça-feira, Francisco já havia agradecido às vítimas "pela coragem para denunciar".

De acordo com o presidente da Comissão Independente sobre os Abusos da Igreja, Jean-Marc Sauvé, o número de vítimas sobe para os 330 se forem considerados, também, "agressores leigos que trabalham em instituições da Igreja Católica" em França.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Igreja Católica abre a porta papéis de responsabilidade para as mulheres

Vestidos de vermelho e branco, milhares de brasileiros celebram o Dia de São Jorge

"Uma verdadeira desgraça e uma aberração"