Última hora
This content is not available in your region

NATO expulsa alegados espiões russos

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Bruxelas, Bélgica
Bruxelas, Bélgica   -   Direitos de autor  Francisco Seco/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Espiões no seio da NATO - foi o argumento avançado pela organização para expulsar oito membros da missão russa em Bruxelas.

Ao que tudo indica, estes membros foram apontados como oficiais não declarados dos serviços de informação e segurança do Kremlin.

Fica assim reduzida a metade a presença de Moscovo na sede da NATO, assim como o número de acreditações atribuídas à Rússia, que passou de 20 para 10.

A medida, que entra em vigor no final de outubro, não é no entanto inédita. O mesmo aconteceu em 2018, na sequência do envenenamento do antigo espião russo Serguei Skripal no Reino Unido.

Desde a anexação da Crimeia que as relações com Moscovo têm vindo progressivamente a decair, agravando-se por sucessivas acusações de invasão do espaço aéreo da NATO.