Última hora
This content is not available in your region

Assalto a central sindical gera indignação em Itália

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
euronews_icons_loading
Assalto a central sindical gera indignação em Itália
Direitos de autor  Mauro Scrobogna/LaPresse
Tamanho do texto Aa Aa

Em Itália, crescem os pedidos de ilegalização do partido de extrema-direita Forza Nuova, depois de vários elementos do partido terem estado envolvidos em episódios de violência, durante manifestações em Roma e Milão contra a obrigatoriedade do chamado "passe verde" ou passe sanitário anti-Covid em todos os locais de trabalho, públicos ou privados, que entrou em vigor esta sexta-feira.

Durante o protesto em Roma, os manifestantes, incluindo vários elementos da Forza Nuova e ainda um grupo anti-passe sanitário liderado por um dono de restaurante, vandalizaram a sede da central sindical CGIL. Houve confrontos com a polícia, que tiveram como balanço 38 agentes feridos. Vários manifestantes foram filmados e fotografados a fazer a saudação fascista. Foram detidos 12 manifestantes, incluindo dois líderes do movimento.

Assalto à sede da CGIL

O passe verde era já obrigatório em locais como restaurantes e salas de espetáculos. Agora passa a ser exigido também para trabalhar. Para o ter é preciso ter a vacinação anti-Covid completa ou ter uma prova de teste negativo nas últimas 48 horas ou de recuperação da doença nos últimos seis meses.