Última hora
This content is not available in your region

G20 promete ajudas até à estabilização da economia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
G20 promete ajudas até à estabilização da economia
Direitos de autor  AP / Andrew Harnik
Tamanho do texto Aa Aa

Apesar de os manifestantes em Washington pedirem contas sobre o clima, a reunião dos ministros das finanças e governadores dos bancos centrais dos países do G20 centrou-se no crescimento económico e na promessa de manutenção das ajudas até à estabilzação económica.

Em clima de otimismo, o governador do Banco de Itália, Ignazio Visco, disse: "A elevada inflação atual em muitos países avançados continua a refletir fatores como os estrangulamentos de abastecimento relacionados com a pandemia, que são considerados transitórios, e que, por conseguinte, esperamos que se desvaneçam. Inevitavelmente, a incerteza generalizada em torno da situação atual exige que os bancos centrais acompanhem de perto a dinâmica dos preços, e que continuem a comunicar as políticas monetárias tão de perto quanto possível".

Há, no entanto, quem advirta sobre possíveis ameaças a este optimismo, como é o caso do ministro francês das Finanças, Bruno Le Maire: "Os estrangulamentos na cadeia de fornecimento de matérias-primas, nos semicondutores e as dificuldades de contratação no mercado de trabalho são o único risco que pesa hoje em dia sobre o regresso do crescimento e sobre a dinâmica do crescimento nos próximos meses e anos".

O encontro decorreu na semana da assembleia do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Esta semana decorre a assembleia do FMI, a primeira desde que Kristalina Georgieva recebeu a confiança dos líderes para continuar no cargo de diretora-geral após as suspeitas de que teria beneficiado a China quando era diretora do Banco Mundial.