EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

OMS estima que morreram 115 mil profissionais de saúde em 17 meses

OMS estima que morreram 115 mil profissionais de saúde em 17 meses
Direitos de autor FABRICE COFFRINI/AP
Direitos de autor FABRICE COFFRINI/AP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Estudo foi apresentado por Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS

PUBLICIDADE

Mais de 100 mil profissionais de saúde terão morrido em 17 meses por causa da pandemia de covid-19. A conclusão é de estudo da Organização Mundial de Saúde.

"Um novo documento de trabalho estima que 115 mil profissionais de saúde podem ter morrido de Covid-19 entre janeiro de 2020 e maio deste ano. É por isso essencial que os profissionais de saúde sejam prioritários na vacinação", admite Tedros Adhanom Ghebreyesush, diretor-geral da OMS. 

De acordo com a organização, dois em cada cinco trabalhadores da área da saúde estão vacinados, mas a taxa muda com um grande contraste entre países pobres e ricos.

"Em África, menos de um em cada dez profissionais de saúde foi totalmente vacinado. Enquanto isso, na maioria dos países desenvolvidos, mais de 80% dos profissionais de saúde estão totalmente vacinados", diz Tedros Adhanom Ghebreyesus. 

Nos países desenvolvidos, onde é mais fácil o acesso às vacinas, a discussão é outra: A obrigatoriedade da vacinação.

Na Áustria, os profissionais de saúde saíram à rua para promover a vacina contra a covid-19. Temem uma nova vaga e pedem às pessoas que se vacinem.

Na Grécia, os profissionais de saúde também encheram as ruas, contra a falta de pessoal e contra a suspensão de quem recusou a vacina contra a covid-19.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

OMS recomenda terceira dose da vacina contra a covid-19 a pessoas com imunodepressão

OMS apela a primeira campanha de vacinação contra a malária em África

OMS ataca países mais ricos