EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Crise energética na Moldávia

Crise energética na Moldávia
Direitos de autor a
Direitos de autor a
De  Patricia Tavares
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

União Europeia desbloqueia 60 milhões de euros em ajudas para fazer face à escassez de gás no país.

PUBLICIDADE

A Moldávia está envolvida num braço de ferro com a Rússia e comprou gás à Polónia para resolver a crise energética. O país já recebeu um milhão de metros cúbicos de gás de Varsóvia. Um volume que ainda não é suficiente para fazer face à escassez e às necessidades atuais do país com 2,6 milhões de habitantes.

Perante esta situação o presidente da Moldávia, o pró-europeu Maia Sandu, conseguiu a ajuda de Bruxelas, que anunciou um pacote de 60 milhões de euros para ajudar um dos países mais pobres do bloco europeu a enfrentar a crise energética provocada pelo aumento dos preços do gás russo.

A Gazprom aumentou a fatura do gás em 43% neste mês de outubro levando a Moldávia a um estado de emergência. As autoridades do país consideram este aumento do preço do gás como uma pressão política do Kremlin, depois da vitória do partido pró-europeu nas últimas eleições presidenciais na Moldávia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Primeiro-ministro polaco promete reforçar a segurança na fronteira com a Bielorrússia

Polónia quer estar pronta caso haja um ataque da Rússia e pede à UE para dar mais armas à Ucrânia

Líderes polaco e lituano supervisionam exercícios militares ao longo da fronteira