This content is not available in your region

Europa aperta o cerco aos não vacinados

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Covid Alemanha
Covid Alemanha   -   Direitos de autor  AP Photo

A Europa continua a ser o epicentro da nova vaga da pandemia. A maioria dos países da Europa Central e Oriental vacinaram cerca de metade da sua população ou menos, uma taxa inferior à média da União Europeia de cerca de 75%.

Áustria

O governo da Áustria está mobilizado na luta contra a covid-19 e vai dificultar a vida aos não vacinados, que estão proibidos de entrar em cafés, restaurantes, cabeleireiros, ou em eventos com mais de 25 pessoas.

Apenas o certificado de vacinação ou prova de recuperação da doença dará acesso a estes locais. A obrigação de máscaras com proteção mais elevada também vai ser alargada.

Alemanha

Nos últimos dois dias, a Alemanha registou o maior número de casos diários desde o início da pandemia. Esta sexta-feira, foram identificados mais de 37 mil novos casos.

Tal como na Áustria, Berlim só permite a entrada em restaurantes, bares, cinemas, locais desportivos e de entretenimento aos vacinados ou a quem fizer um teste PCR. Os testes antigénios já não são válidos.

Roménia

Na Roménia, as crianças das escolas onde a taxa de vacinação entre os professores ultrapassa os 60% podem assistir fisicamente às aulas a partir da próxima segunda-feira. Caso contrário, continuam a ter aulas em casa.

A taxa de vacinação entre o pessoal da educação é superior a 80% em Bucareste. Quase metade das escolas de todo o país têm uma taxa de vacinação entre os funcionários e docentes superior a 60%.

Croácia

Na Croácia, as autoridades registaram o maior número de casos diários desde o início da pandemia, mais de 6.300 e 32 mortes. Alarmadas pelo surto, muitas pessoas estão a aderir à vacinação ou a pedir doses de reforço.

Os médicos alertam para o aumento da pressão nos hospitais. As autoridades do país anunciaram uma utilização mais vasta dos passes sanitários, rejeitando, para já, um novo confinamento.