EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Grupos de rebeldes etíopes unidos contra o governo

Grupos de rebeldes etíopes unidos contra o governo
Direitos de autor Gemunu Amarasinghe/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Direitos de autor Gemunu Amarasinghe/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
De  Euronews com AP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Conselho de Segurança das Nações Unidas, pela primeira vez, apelou ao fim da intensificação do conflito na Etiópia

PUBLICIDADE

Os rebeldes do Tigré juntaram-se esta sexta-feira a outros grupos armados e da oposição etíope numa aliança contra o primeiro-ministro Abiy Ahmed. “Não há limite para nós", disse Berhane Gebrechristos, antigo ministro dos Negócios Estrangeiros aos repórteres em Washington. "Definitivamente, teremos uma mudança na Etiópia antes de a Etiópia implodir", afirmou. 

O governo da Etiópia chama à nova coligação uma "manobra publicitária" sublinhando que os intermediários são os mesmos que tentam negociar uma solução pacífica.

A aliança da oposição foi anunciada horas antes do Conselho de Segurança das Nações Unidas, pela primeira vez, apelar ao fim da intensificação do conflito na Etiópia e ao livre acesso da ajuda humanitária para enfrentar a pior crise de fome do mundo numa década na região de Tigré.

A declaração à imprensa aprovada pelos 15 membros do organismo da ONU apelou a todas as partes para evitarem " discursos inflamatórios de ódio e de incitação à violência e à divisão". Os membros do Conselho exortaram ainda as partem "a porem termo às hostilidades, a negociarem um cessar-fogo duradouro, e a criarem condições para o início de um diálogo nacional etíope inclusivo".

A aliança recentemente anunciada inclui as forças do Tigré que estão a combater as forças etíopes e aliadas, bem como o Exército de Libertação Oromo que luta ao lado das forças do Tigré e de sete outros grupos. 

Os combatentes do Tigré estão a aproximar-se da capital, Adis Abeba, de acordo com o Departamento de Estado, e a Etiópia apelou aos veteranos militares para se juntarem ao que agora se chama uma "guerra existencial".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Conflito no Tigré

Nova ofensiva rebelde no Tigré

EUA pedem apoio do Conselho de Segurança da ONU a novo plano de cessar-fogo em Gaza