This content is not available in your region

Mais de 800 migrantes desembarcam em Itália

Access to the comments Comentários
De  Euronews  com Lusa
euronews_icons_loading
Mais de 800 migrantes desembarcam em Itália
Direitos de autor  Alberto Lo Bianco/LaPresse

Um navio humanitário alemão com mais de 800 migrantes a bordo, incluindo 15 crianças, chegou este domingo a um porto da Sicília. O barco atracou depois da permissão das autoridades italianas e de vários dias de espera no Mar Mediterrâneo.

Segundo as informações avançadas pela organização humanitária Sea-Eye”, a maioria dos adultos ficará em quarentena preventiva por causa da pandemia e 160 menores, bebés e outras crianças com menos de quatro anos, vão ser levados para abrigos em terra.

Cerca de metade dos migrantes foram resgatados de um barco de madeira que afundou na passada quinta-feira. A maioria é proveniente de países da África Ocidental e também do Egito e Marrocos.

Um outro navio humanitário, o “Ocean Viking”, com 308 migrantes a bordo, ainda aguarda autorização para atracar num porto perto da ilha italiana de Lampedusa.

Há muito tempo que as agências de refugiados da ONU denunciam a prática de tortura em campos de detenção na Líbia, onde os migrantes vivem, muitas vezes por semanas ou meses, até que traficantes de seres humanos providenciem a sua passagem a bordo de barcos frágeis.

O número de migrantes que desafiam a perigosa travessia do Mediterrâneo central aumentou este ano para mais de 54.000. Ainda assim, os números estão abaixo dos registados entre 2014 e 2017, quando entre as 120.000 e as 180.000 pessoas chegaram a Itália, anualmente, muitas vezes em barcos frágeis de contrabandistas.