This content is not available in your region

Bélgica generaliza máscara e Suécia impõe certificado

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Bélgica generaliza máscara e Suécia impõe certificado
Direitos de autor  Olivier Matthys/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved

Generalização do uso de máscara em todos os locais públicos e extensão do teletrabalho obrigatório a quatro dias por semana, são as principais medidas avançadas pelo governo belga para fazer face ao forte aumento dos casos de Covid-19 no país.

Na última semana, as hospitalizações subiram 21 por cento na Bélgica e o número de contaminações diárias aumentou 27 por cento.

Alexander de Croos, primeiro-ministro belga:"Eu percebo que exista uma frustração e deceção. Esperávamos todos que o Outono fosse mais leve e que tivessemos um Inverno livre de coronavírus. Sei que muitas pessoas estão cansadas, sobretudo as que trabalham no setor da saúde, que se vêem novamente ultrapassadas pela pandemia."

Também face ao recrudescimento no número de casos, a Suécia vai avançar pela primeira vez com o certificado de vacinação, obrigatório em eventos em espaços fechados com mais de 100 pessoas.

O país decidiu ainda voltar atrás na decisão tomada no início de mês de deixar de testar pessoas com a vacinação completa.

A ministra da Saúde, Lena Hallengren explicou que "por toda a Europa, está a aumentar a propagação da doença, com muitos países a terem de introduzir novas restrições. A Suécia não assistiu a um aumento tão pronunciado, mas não está isolada do resto do mundo e precisa de estar preparada".

A Chéquia registou esta quarta-feira perto de 22.500 novos casos, pulverizando o último recorde diário que datava de 7 de janeiro.

O executivo prepara-se para avançar com o chamado "modelo da Baviera", que basicamente limita a validade dos certificados anti-Covid às pessoas totalmente vacinadas, não sendo assim suficiente um teste negativo.