This content is not available in your region

Sébastien Ogier vence último mundial de motores exclusivos de combustão no WRC

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques
Dupla francesa separa-se como octocampeã do WRC
Dupla francesa separa-se como octocampeã do WRC   -   Direitos de autor  Andreas SOLARO / AFP

Sébastien Ogier e o copiloto Julien Ingrassia conquistaram pela oitava e última vez o título de campeões do mundo de ralis.

A dupla francesa vai colocar um ponto final na parceria e separa-se da melhor forma, numa altura em que também o WRC transita para uma nova era e liga a eletricidade.

"Outro momento inesquecível partilhado. Muito feliz por fechar esta viagem fantástica com o Julien da melhor maneira possível"

Numa temporada em aberto até à última prova, este rali de Monza, em Itália, mudou seis vezes de líder, mas o topo da tabela geral acabou como começou esta derradeira prova.

Ao volante de um Toyota Yaris, a dupla Ogier-Ingrassia conseguiu recuperar inclusive de um choque sofrido já este domingo manhã, que lhes custou parte da carroçaria, e viria a vencer o decisivo rali.

Desde o primeiro triunfo da carreira no WRC, celebrado em Portugal, em 2010, a dupla gaulesa colecionou 54 vitórias no mundial de ralis, cinco delas esta época, e encerrou nos Alpes italianos a parceria com oito títulos mundiais.

"Sinto-me de certa forma vazio neste momento porque são sempre temporadas exaustivas. Demos tanto de nós. Tenho mesmo de ir ter com cada membro da equipa e manifestar-lhes o meu muito obrigado porque sem eles não éramos nada. Eles também são campeões do mundo. Nós somos campeões de construtores, pilotos e copilotos", afirmou o octacampeão no final.

Na segunda posição, ficou Elfyn Evans. Também ao volante de um Toyota Yaris, o galês manteve a pressão sobre Ogier neste Rali de Monza, mas não conseguiu destronar o francês do primeiro lugar.

O pódio do Rali de Monza ficou completo com o espanhol Dani Sordo e o do WRC 2021 com o belga Thierry Neuville.

Este foi o último mundial de ralis com motores exclusivamente de combustão. No próximo ano, o WRC abre o capô aos motores híbridos na categoria Rally 1, em que Ogier deverá participar em regime de "part-time".

Os três fabricantes parceiros do WRC - Toyota, Ford e Hyundai - assinaram um novo contrato de três anos para desenvolver a tecnologia híbrida do novo mundial.