This content is not available in your region

É preciso "romper o silêncio" das vítimas no seio da Igreja em Portugal

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
É preciso "romper o silêncio" das vítimas no seio da Igreja em Portugal
Direitos de autor  Francois Mori/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved

O coordenador da comissão que vai investigar os abusos sexuais na Igreja em Portugal pediu esta quinta-feira às vítimas para contarem a sua experiência e denunciarem os casos.

Pedro Strecht lembrou a importância da denúncia mesmo que o abuso tenha acontecido há várias décadas, disse que é muito importante ultrapassar o medo e prometeu anonimato.

"Apelamos a todos aqueles que possam ter sido vítimas destes crimes a ousarem falar, a apresentarem-se finalmente e sem medo sobre o que lhes aconteceu", disse Strecht durante uma conferência de imprensa, acrescentando que o comité não foi criado para iniciar investigações criminais.

O Bispo José Ornelas, chefe da Conferência Episcopal Portuguesa, espera que a comissão trabalhe "sem preconceitos ou encobrimentos" para "iluminar estas situações dolorosas com a luz da justiça e da verdade".

O comité, que apresentará um relatório à Conferência Episcopal, reúne 21 grupos locais de todo o país e é composto em grande parte por leigos, incluindo advogados, psicólogos e psiquiatras. Foi criado na sequência do apelo do Papa Francisco, em 2019, para que a Igreja Católica enfrente as alegações de abuso.